Apropriação cultural

em

Todo dia uma polêmica nova, e no último final de semana acordamos com um caso interessante, mulheres de um movimento negro que queriam que uma menina com câncer tirasse um turbante que ela usava pra cobrir a careca alegando que ela estava se apropriando um símbolo de luta do povo negro.

Como é que é? A menina tá toda fudida fazendo quimioterapia, careca, se cagando e vomitando por conta dos fortes remédios e a coitada é você só porque tem a pele um pouco mais corada?

capturar

“Você não sabe como negro sofre”, nem você, quem deve saber é sua mãe que ralou de trabalhar pra te pagar uma faculdade que você nunca assiste aula, fica no DCE enchendo o rabo de catuaba e maconha pra depois vir na internet fazer textão de empoderamento.

Nem quero entrar na questão de que o turbante não faz parte da cultura negra, pode ter surgido no oriente médio, mas não é provado, e nem vem ao caso, é a porra de um pano mal estampado que você enrola na cabeça, não é uma obra do Picasso.

Movimento negro, assim como todos os “movimentos”, tem como base a vitimização, não importa o que você faça, ele sempre vai ter um exemplo de sofrimento maior que o seu, e não tem nada que você faça que vá fazer ele parar de reclamar.

 

Cresci ouvindo: “O RAP não tem espaço na mídia”.

A Globo contratou o MV BIll, no dia seguinte a notícia era: “MV Bill vendido, traiu o movimento”.

 

Se um branco fala mal ou simplesmente ignora a cultura negra: musica, vestuário, culinária, religião… ele é chamado de racista, se ele tenta participar dessa cultura, ele é acusado de se apropriar. Sinceramente? Vai toma no cu, enfia no rabo essa sua opinião, eu vou fazer o que eu quiser independente do que você acha, se achou ruim, enfia os dois dedos no cu e rasga. Apropriação cultural de cu é rola, divida histórica é o caralho, sua vó que tomou chibatada ta lá no sofá dando risada da Praça é Nossa enquanto você que foi criada na Vila Madalena afofando os cachos no Studio W com mousse Loreal ta na internet enchendo a porra do meu saco.

Os movimentos sociais, são fascistas, são justamente aquilo que eles tanto acusam os outros de serem. Eu não vejo diferença nenhuma dos neo-nazis que se afastam do negro, pros movimentos negros que querem se afastar do branco, segregação é ruim, não importa o lado que ela parte.

 

 

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. sergio disse:

    Q texto foda !!!!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s